Autores

Share

Pablo Ortellado

Pablo Ortellado é ativista e professor da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo.

Ivana Bentes

Ivana Bentes é professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura e Diretora da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Bruno Torturra

Bruno Torturra é jornalista e fotógrafo. Foi repórter, correspondente e diretor de redação da Revista Trip. Idealizador do projeto da PósTV, rede colaborativa de streaming. Atualmente é roteirista da Rede Globo, articulador do movimento Existe Amor em SP e colaborador em diversas publicações.

Cláudio Prado

Claudio Prado é produtor cultural e teórico da contracultura e da cultura digital. Foi coordenador da ação de Cultura Digital da Secretaria de Programas e Projetos do Ministério da Cultura entre 2004 e 2008, e hoje coordena a ONG Laboratório Brasileiro de Cultura Digital.

José Celso Martinez Correa

José Celso Martinez Corrêa, conhecido como Zé Celso (Araraquara, São Paulo, 30 de março de 1937) é uma das figuras mais importantes ligadas ao teatro brasileiro. Destacou-se como um dos principais diretores, atores, dramaturgos e encenadores do Brasil.

Felipe Corrêa

Felipe Corrêa é editor, pesquisador do anarquismo e dos movimentos populares e militante da Organização Anarquista Socialismo Libertário (OASL). Possui pós-graduação em Globalização e Cultura (Sociologia da Mudança) na Escola de Sociologia e Política de São Paulo e mestrado no programa de Participação Política e Mudança Social da Universidade de São Paulo (EACH).

Giuseppe Cocco

Giuseppe Cocco é professor titular da UFRJ, onde atua nas pós-graduações da Escola de Comunicação e da Ciência da Informação. Formado em ciências políticas, possui doutorado em História Social pela Universidade de Paris1. É membro da Rede Universidade Nômade e editor das revistas Multitudes, Global/Brasil e Lugar Comum. Escreveu, com Antonio Negri, GlobAL: Biopoder e Luta em uma América Latina globalizada (Record 2005). O último livro lançado é MundoBraz: o devir-Brasil do mundo e o devir-mundo do Brasil (Record, 2009).

Fábio Maleronka Ferron

Foi consultor do Edital de Populações de Povos Tradicionais para o Ministério da Cultura, participou da publicação das Diretrizes Gerais do Plano Nacional de Cultura, da fundação e lançamento do Conselho Nacional de Política Cultural, do Fórum de Conselhos Nacionais, da elaboração do Programa Nacional de Cultura e Extensão Universitária MinC /MEC. É um dos fundadores da Casa da Cultura Digital , em São Paulo, e atualmente trabalha no projeto Produção Cultural no Brasil www.producaocultural.org.br e do Imaginação- Festival internacional de Producão Cultural- é diretor da Beijo Técnico Produções Artísticas.

Silvio Rhatto

Autodidata em computação e diletante em ciências sociais. Contribuiu com o Rizoma das Rádios Livres e com o Centro de Mídia Independente. Atualmente participa do Grupo Saravá.

Henrique Z.M. Parra

É professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Paulo. Sociólogo por vocação, fotógrafo por opção e ativista político em ação. Localizável em: www.pimentalab.net

Gavin Adams

É artista e pesquisador. Sua atuação política se iniciou nos anos 80 ao redor da criação e construção do PT. Desde então, se afastou da política institucional e se aproximou de práticas independentes e da política autonomista, atuando junto a vários coletivos de São Paulo. Sua pesquisa e atuação política partem dos paradoxos envolvidos nos dilemas que os movimentos sociais e coletivos em geral parecem encontrar na busca pela compreensão teórica do incerto momento conteporâneo. Por um lado, a tradição laborista clássica, de outro desafios pós-estruturalistas, ao mesmo tempo que o capitalismo toma novas formas e recoloca questões como a resistência e cooptação.

Alexandre Abdo

É cientista molecular e commonista praticante. Diverte-se com projetos de pesquisa em saúde pública na USP e Fiocruz e, nas horas ocupadas, trabalha organizando cursos livres sobre colaboração, compartilhamento e o papel das tecnologias nas possibilidades de
organização social. Reencontra-se, na web, em cecm.usp.br/~eris

José Arbex Jr.

É graduado em jornalismo e doutor em história social pela USP. Coordena os cursos de graduação e de especialização em jornalismo pela
PUC-SP e é editor especial da revista Caros Amigos. Tem vários livros publicados, incluindo: Showrnalismo – a notícia como espetáculo; Jornalismo canalha – a promiscuidade entre mídia e poder (ambos pela editora Casa Amarela) e O século do crime (Boitempo)

Renato Rovai

É jornalista, editor da Revista Fórum, blogueiro e autor de O Caso Venenzuela e a Guerrilha informativa, entre outros livros. Também é mestre pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo e presidente da Altercom – Associação Brasileira de Empresas e empreendedores individuais de comunicação.

Henrique Carneiro

Sou historiador, professor na USP de História Moderna. Minha linha de pesquisa vem sendo a história dos alimentos, das bebidas e das drogas desde que defendi meu mestrado em 1993 e meu doutorado em 1997, também na USP, tratando dos herbários modernos e do papel dos alucinógenos e afrodisíacos na botânica e na farmácia. Já publiquei seis livros e organizei outros dois sobre essa temática. Ajudei a fundar o NEIP (Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos). Também sou ativista do movimento estudantil desde os anos de 1980 quando presidi as uniões metropolitana e estadual de estudantes secundaristas (UMES e UPES), e também do movimento antiproibicionista participando também do coletivo DAR (Desentorpecendo a razão).

Bruno Cava

Bruno Cava é militante da rede Universidade Nômade, midialivrista e escreve em vários sites. Ajuda a editar o Portal Outras Palavras (http://www.outraspalavras.net) e a Revista Global Brasil (www.revistaglobalbrasil.com.br/), e mantém o blogue autoral Quadrado dos loucos (http://www.quadradodosloucos.com.br) desde 2009. Também graduado em direito pela UERJ, publicou em 2008 o livro “A vida dos direitos: ensaio sobre modernidade e violência”.

Elton Flaubert

Bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Pesquisou a Modernidade nas principais fontes impressas do Recife dos anos 1930. Atualmente, pesquisa a filosofia da história em Walter Benjamin e a Modernidade na obra de Machado de Assis. Áreas de estudo voltadas para: Modernidade, Dialética, Teoria Crítica e Literatura Brasileira, com interesse em autores como: Hegel, Marx, Freud, Nietzsche, Adorno, Walter Benjamin, Machado de Assis, entre outros.

Leo Vinicius

Organizador dos livros Urgência das Ruas e Apocalipse Motorizado (ambos pela Conrad Editora), autor do relato A Guerra da Tarifa (Editora Faísca), Doutor em Sociologia Política. Participou do Movimento Passe Livre.

Thiago Skárnio

Thiago Skárnio iniciou sua carreira no meio cultural e jornalístico como desenhista. Depois de produzir charges e ilustrações para publicações independentes e sindicais, passou a trabalhar também com fotografia, produção gráfica, audiovisual e multimídia digital. Mantendo o foco na produção independente e na diversidade cultural, Thiago passou a dedicar-se à produção de conteúdo e à sua difusão como jornalista, editor e produtor de vídeos e portais na Internet. Na última década Skárnio participou do debate público em torno da comunicação, direitos autorais, cultura digital, liberdade de expressão e as políticas públicas de fomento e acesso à cultura em organizações, ambientes virtuais e movimentos sociais.

Rodrigo Savazoni

Rodrigo Savazoni é ativista e realizador multimídia. Integra a Casa da Cultura Digital (http://www.casadaculturadigital.com.br) e é Diretor-Geral do Festival Cultura Digital.Br (www.culturadigital.org.br/). Estuda as redes culturais e o ativismo contemporâneo no mestrado da Universidade Federal do ABC (pchs.ufabc.edu.br/), onde integra a equipe de pesquisadores do Grupo de Pesquisa em Cultura Digital e Redes de Compartilhamento (www.ufabcdigital.blog.br/). Entre seus trabalhos para novas mídias, está o projeto Cinco Vezes Cultura Digital (cincovezes.culturadigital.org.br/), cujo destaque é o curta-metragem Remixofagia – Alegorias de Uma Revolução (vimeo.com/24172300). É autor, em parceria com Sérgio Cohn, do livro CulturaDigital.Br (culturadigital.br/blog/2009/09/26/baixe…

Anah Clara

É ativista e gosta de misturar design com política.

Alexandre Youssef

Ale Youssef, é advogado, graduado pela Universidade Mackenzie, onde foi Presidente do Centro Acadêmico da Faculdade de Direito. Cursou também a Escola de Governo. Foi professor de Ética e Cidadania e Política Contemporânea em colégios de São Paulo. Em 1999 foi Assessor Especial do Ministro da Justiça, José Carlos Dias. Entre 2001 e 2004 foi Coordenador de Juventude da Prefeitura de São Paulo, durante todo o governo Marta Suplicy.

Militou na política e no PT (Partido dos Trabalhadores) por 15 anos. Em 2010 ingressou juntamente com ex Ministra Marina Silva ao PV, ( Partido Verde) e se candidatou a Deputado Federal obtendo quase 20 mil votos com uma campanha inovadora e 100% digital. Em 2011 se desfiliou e se afastou da política partidária.

É criador e sócio do STUDIO SP e do STUDIO RJ e um dos fundadores do site multicultural OVERMUNDO. Atua como curador de diversos festivais, projetos de fomento cultural e espaços culturais pelo país. É também colunista de política da Revista Trip desde 2005.

Share